A Oração pública e comum do povo de Deus é considerada como uma das principais funções da Igreja. No início do Cristianismo, os batizados "eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações" (At 2, 42). Os fiéis costumavam, em determinadas horas, entregar-se à oração particular. Muito cedo também, prevaleceu, em diversas regiões, o costume de reservar tempos fixos para a prece comum, como a última hora do dia, ao anoitecer, quando se acendiam as luzes, ou a primeira, quando o sol desponta e a noite finda.

 Quem deve rezar a Liturgia das Horas

A Liturgia das Horas não é ação particular, mas algo que pertence a todo corpo da Igreja. É de fato, na Igreja particular, com seu Bispo rodeado de seus Presbíteros e Ministros que está e opera a Igreja UNA , SANTA, CATÓLICA E APOSTÓLICA DE CRISTO. É função dos que receberam a Ordem, convocar e dirigir a Oração da Comunidade: "Cuidem de convidar os fiéis e formá-los com a devida catequese para a celebração comunitária das principais partes da Liturgia das Horas (Louvor da Manhã e Louvor da Tarde), sobretudo nos domingos e festas. Ajudem-nos com a devida instrução a entenderem o sentido cristão dos salmos e dos textos da Sagrada Escritura. Mediante o culto público e a oração, os fieis atingem toda a humanidade e podem fazer muito pela salvação de todo o mundo.