A devoção a São Pelegrino provém de uma pequena localidade chamada “San Pellegrino in Alpe", (Castiglione di Garfagnana), Lucca, Itália.
O documento mais antigo que faz referências ao local como ponto das grandes peregrinações é de 1110.
Este traz informações sobre uma Igreja e um albergue público, destinados a abrigar os viajantes que por lá passavam. A localidade era
cortada por um caminho utilizado não apenas por mercadores, mas especialmente por peregrinos que, vindos de numerosas partes, por ali
passavam com destino a santuários famosos entre os quais, Roma. A região é de despenhadeiros, montanhas e torrentes .Era coberta
por uma grande mata, infestada de animais e inexplorada, atravessá-la era sempre perigoso. Fixou-se naquela localidade, em tempos imemoriais, um homem vindo de terras distantes e que passou a levar uma vida de eremita.
Dedicava seu tempo à oração e a ajuda aos viajantes, de modo todo particular aos peregrinos. Pelas suas virtudes e caridade, conquistou a admiração de todos e sua fama foi espalhada por aqueles que eram por ele ajudados. Historicamente, é absolutamente certo que houve um Santo, assim tido por mais de um milênio pela população, o qual se fixou e morreu em “San Pellegrino in Alpe".
 

San Pellegrino in Alpe

ORAÇÃO DO PEREGRINO À SANTA VIAGEM

Senhor, Te revelaste fiel nestes anos de minha vida.
Convenci-me sempre mais
que viver significa estar a caminho,
fazendo uma peregrinação sobre esta terra.
Toda peregrinação tem uma meta
e esta meta, para mim, é o teu Reino, és Tu mesmo.
Durante este caminho, às vezes, estou triste,
às vezes sozinho, às vezes irritado, às vezes superficial.
Por isso, Te peço seres, para mim, guia seguro,
lâmpada para os meus passos, cajado que sustenta,
água que sacia, sol que aquece e chuva que restaura.
Peço-Te perdão pelas minhas infidelidades,
cura-me com a força do Teu Santo Espírito.
Faze-me saber ser sempre fiel e testemunha
do Teu imenso Amor, caminhando ao lado de quem sofre,
de quem está só, de quem desanima.
Dá-me força para crer que todo cansaço e toda desilusão
não deterão nunca este meu caminhar
e que aceitar Tua vontade torna-se o único meio
para ser feliz.
0 encontro Contigo, Senhor,
dá sentido a toda minha, a nossa vida!
Peço-Te a intercessão de São Pelegrino,
para que continue a dar a toda a lgreja o vigor do anúncio
e do verdadeiro testemunho do amor.
Senhor, deixa-me caminhar sempre contigo.
Amém.

 

Pelegrino não era o seu nome de batismo, inicialmente estranho à comunidade, passou a ser identificado como "O Pellegrino". Vindo a falecer, a lenda apossou-se de sua memória. E esta foi trabalhada e ampliada com o decorrer dos séculos e preservada pelo povo. 
Na verdade, São Pelegrino era filho dos Reis da Escócia Romano e Plântila. Educado por tutores, teve uma infância e adolescência cercadas de riqueza e de preparação para assumir o trono. Nascimento, infância e meninice foram acompanhados de grandes prodígios. Adulto, renunciou ao trono e saiu a peregrinar com destino a Terra Santa. A renúncia chocou sua família e a nação ao abandonar o poder e o governo sobre a Escócia. Neste mesmo período converte um grupo de ladrões e, junto deles inicia uma peregrinação rumo à Terra Santa. Saciou a sua devoção e sofreu várias perseguições. Retornou miraculosamente à Itália e guiado por uma estrela misteriosa foi até uma grande floresta, onde ressuscitou dois mortos e passou a ser furiosamente hostilizado pelos maus espíritos, e, combatendo-os , expulsou-os. A região, atravessada pelos peregrinos, tornou-se segura. Ele passou a residir em uma caverna, onde se tornou amigo de todos os animais. Por longos anos se dedicou a oração e a caridade. No fim da vida, refugiou-se no interior de uma grande árvore oca. Pressentindo a morte escreveu sua vida numa cortiça de árvore. São Pelegrino faleceu com 97 anos.
O corpo foi encontrado rodeado por animais selvagens e, segundo a lenda, levado por um carro de bois para um local chamado Termen Salon (San Pellegrino in Alpe, Itália). Morrendo foi popularmente considerado Santo e passou a ser-lhe tributado culto espontâneo. No lugar surgiu uma Igreja e ao lado uma grande edificação, onde os viajantes se hospedavam. Para manter o albergue foi criada uma associação religiosa. Foram esses religiosos que espalharam pela região o culto ao Santo, ainda hoje também comum em Módena, Lucca, Bolonha, Parma, Reggio Emilia, Vêneto e Trentino, bem como no Brasil trazido pelos imigrantes italianos. Carta enviada à Paróquia São Pelegrino, Caxias do Sul, em 08 de Abril de 1984 pelo Pe.Luiz Pellegrini, residente em San Pellegrino in Alpe, Lucca, Itália:
"Sobre este Santo escreveu-se muito. Ninguém sabe, no entanto, ao certo de onde tenha vindo e quem tenha sido. Uma coisa é certa: nos locais do velho albergue, atualmente transformado em museu etnográfico, foram hospedados milhões de viajantes, de peregrinos, de pobres, de pessoas em necessidade. Aqui foi vivido o “Novo mandamento”.
”Outra coisa certa é a devoção a San Pellegrino. Há mais de mil anos, aqui sobem devotos, aos milhares, provenientes da Itália e de todo o mundo. A devoção ao Santo existe na Toscana, Emília, Ligúria e, de certa forma em todo o mundo ocidental, por influência da emigração italiana."
Cristo, nos evangelhos, afirmou que" pelos frutos vós o conhecereis". Os frutos da devoção a São Pelegrino são a caridade, o amor fraterno e a mútua ajuda, praticados por séculos e séculos.

 

Santuário in San Pellegrino in Alpe - Urna de San Pellegrino e San Bianco seu companheiro